SIM, EU DIGO SIM

Esta página estará permanentemente em construção, desde o lançamento de "Sim, eu digo sim: uma visita guiada ao Ulysses de James Joyce", pela Companhia das Letras.

Primeiro de tudo, eu te agradeço muito (de verdade) a leitura do livro e o interesse que te fez vir até aqui. Você não consegue imaginar o quanto me deixa feliz.




Se você quiser ainda mais apoio para a leitura do Ulysses, o meu canal de youtube pode ter coisas interessantes. Fora isso, eu sou encontrável como cwgalindo, no gmail. E no Facebook.

Aqui você vai encontrar:

(mas vale lembrar que nenhuma dessas listas tem qualquer pretensão de ser exaustiva. São só algumas primeiras referências... e, como primeira delas, fique com esta que, por enquanto, parece ser o melhor apanhado dos recursos online no mundo anglófono)

Vídeo aulas em português

Live de lançamento da tradução revisada (intro geral ao livro)

O professor Fabio Durão (UNICAMP), em "Como ler o Ulisses de James Joyce"

Eu mesmo, falando no Bloomsday organizado pela UNICENTRO

E conversando sobre Joyce com Antônio Xerxenesky em evento da Companhia das Letras

Vitor Alevato do Amaral (UFF), sobre Ulisses e o monólogo interior

O monumento (em português)

O incrível trabalho de Abdon F. de M. Grilo. Finalmente uma anotação completa do Ulysses no Brasil, com direito a referências minuciosamente traçadas às três traduções brasileiras.

Outro monumento (em inglês)

O site absurdamente informativo de John Hunt, com tudo, de notas a imagens.

Um bom guia (completinho) em inglês, e todo online

https://www.ulyssesguide.com/

Roteiros pela Dublin do Ulysses

Walking Ulysses, um belo passeio interativo capítulo a capítulo

A versão Google Maps que, claro, não podia faltar

E a versão oficial, para turistas

Além de uma estranha versão em "mixed reality"

E do pdf liberado do guia topográfico de Cilve Hart e Ian Gunn (em inglês)

Algumas imagens do mundo real por trás do Ulysses

Primeiro um álbum infinito, às vezes mais às vezes menos diretamente ligado ao livro

Martin Harvey, o ator que seria a cara de um Bloom sem bigode

Oliver Gogarty, a base para Buck Mulligan

John Conmee

Lyster, calvo e orelhudo, na sala onde se passa "Circe e Caribde"

G. W. Russell (AE)

Marie Kendall, que nos olha de um cartaz nas "Sereias"

Eugene Stratton, o outro cartaz, maquiado de "minstrel"

Eugene Sandow, que Bloom quer ser quando "crescer"

John Alexander Dowie, paramentado de "Elias"

O centro de Dublin no começo do século, com a Coluna de Nelson ao fundo

O sabonete!

O Davy Byrne's, hoje

E umas belas ilustrações

Mais um artigo, no Irish Times, sobre pessoas reais que deram base a personagens do livro (com fotos)

Alguma música mencionada no livro

Uma página geral

E uma de pretensão mais definitiva

Uma versão linda de Love's Old Sweet Song

La ci darem la mano ("voglio" e non vorrei)

A cena do Comendador, também do Don Giovanni, que assombra Bloom o dia todo

M'appari, cantada por Caruso

Tutto è sciolto (All is lost now), de Bellini

The Croppy Boy

Seaside girls (a canção de Boylan)

The Low Back'd Car (que dá a trilha do final de "Eumeu")

Alguns recursos online interessantes (em inglês, invariavelmente)

O texto de 1922, no projeto Gutenberg

Uma guia abrangente sobre a questão das várias edições do Ulysses

Pequenos vídeos de apresentação de cada episódio

Um bem central, que é ele mesmo uma central de linques

As anotações de Michael Groden

E as do Joyce Project

E essas, bem variadas

Ulysses Seen, uma adaptação em quadrinhos

Uma concordance, que pode ser incrivelmente útil para procurar ocorrências específicas (é um dos sites que eu mais uso)

Uma estranha, e utílima!, versão marcada com cores

Um guia bem mais enxuto, quase uma versão textual dos famosos "quadros"

A International James Joyce Foundation

A Zurich James Joyce Fountation, capitaneada pelo mestre Fritz Senn

O livro todo como podcast, na famosa encenação de 1982 da RTÉ

Uma bibliografia mais completa

o texto-base

JOYCE, James. Ulysses (the 1922 text). Oxford: Oxford World’s Classics, 2011

_______. Ulysses. Londres: Penguin Books, 2000

_______. Ulysses: Annotated Student Edition. (KIBERD, Declan, ed.). Londres: Penguin Books, 2000.

_______. (GABLER, Hans Walter, ed.; MELCHIOR, Claus & STEPPE, Wolfhard, cols.). Londres: The Bodley Head, 2001.

_______. Ulysses (GALINDO, Caetano W., trad.) São Paulo: Penguin Companhia, 2012.

_______. Ulisses. (HOUAISS, Antônio, trad.). Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1966.

_______. Ulisses. (PINHEIRO, Bernardina Pinheiro, trad.) Rio de Janeiro: Objetiva, 2005.

_______. Ulisses. (PALMA-FERREIRA, João, trad.). Lisboa: Livros do Brasil, 1989.

_______. Ulisses. (CARVALHO, Jorge Vaz de, trad.) Lisboa: Relógio d'Água, 2013.

Registro algumas edições de papel do texto inglês e as traduções disponíveis em português. Discutimos as questões textuais em sala, se for o caso. Mas vale a dica de leitura lá de cima.

a vida do autor

ANDERSON, Chester G. James Joyce. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1989.

ELLMANN, Richard. James Joyce. Oxford: Oxford University Press, 1982.

IGOE, Vivien. James Joyce’s Dublin houses and Nora Barnacle’s Galway. Dublin: Wolfhound Press, 1997.

JACKSON, John Wyse (COSTELLO, Peter, colab.). John Stanislaus Joyce. Londres: Fourth State, 1997.

MADDOX, Brenda. Nora. São Paulo, Martins Fontes, 1991.

O’BRIEN, Edna. James Joyce. Rio de Janeiro: Objetiva, 1999.

PRITTCHARD, David. James Joyce. New Lanark: Geddes & Grossett, 2001.

joyceana

BIRMINGHAM, Kevin. The Most Dangerous Book: the battle for James Joyce's Ulysses. Nova York: Penguin, 2014.

BLAMIRES, Harry. The Bloomsday book.

BLOOM, Harold. “James Joyce”, in: Gênio. Rio de Janeiro, Objetiva, 2003.

BOOKER, M. Keith. Joyce, Bakhtin, and the literary tradition. Ann Arbor: The University of Michigan Press, 1995.

BOWEN, Zack. Musical Allusions in the works of James Joyce. Nova Iorque: State University of New York Press, 1974.

BUDGEN, Frank. James Joyce and the making of Ulysses. Oxford: Osford University Press, 1972.

BURGESS, Anthony. Joysprick. Nova Iorque: Harcourt, 1975.

_______. Re Joyce. Nova Iorque, Norton, 2000 (1965).

_______ (ed.). A shorter Finnegans Wake. Londres: Faber & Faber, 1966.

CATO, Bob & VITIELLO, Greg (BURGESS, Anthony, intr.). Joyce Images. Nova Iorque e Londres, W. W. Norton e companhia, 1994.

DEANE, Seamus. “Introduction” in JOYCE, James. Finnegans Wake. Londres: Penguin, 1992.

ELLMANN, Richard. The consciousness of James Joyce. Londres: Faber & Faber, 1977.

_______. Selected letters of James Joyce. Nova Iorque, Viking Press, 1957.

_______. Ulysses on the liffey. Oxford: Oxford University Press, 1972.

_______. Four Dubliners. Londres, Cardinal, 1988.

GALINDO, Eu mesmo. Sim, eu digo sim: uma visita guiada ao Ulysses de James Joyce. São Paulo: Companhia das Letras, 2016.

GIFFORD, Don. Joyce Annotated. Berkeley: University of California Press, 1982.

_______ . Ulysses Annotated. Berkeley (com SEIDMAN, Robert J.): University of California Press, 1989.

GILBERT, Stuart. James Joyce’s Ulysses. Londres: Penguin, 1963.

GILLESPIE, Michael Patrick. Reading the book of himself. Columbus: Ohio University Press, 1989.

HART, Clive. James Joyce’s Dublin. Londres, Tames and Hudson, 2004.

HART, Clive & HAYMAN, David. James Joyce’s Ulysses. Berkeley: University of California Press, 1974.

HAYMAN, David. Ulysses: the mechanics of meaning. Madison: The University of Wisconsin Press, 1982.

HERRING, Phillip F. Joyce’s Ulysses notesheets in the British Museum. Charlottesville, University Press of Virginia, 1972.

JOLAS, Eugène. Sur Joyce. Paris, Plon, 1990.

JOYCE, James. Occasional, critical, and political writing. (BARRY, Kevin, ed.). Oxford: Oxford University Press, 2000.

_______. Dubliners. Londres, Penguin, 1996.

_______. Finnegans Wake. Londres, Penguin, 1992.

_______. Finnegans Wake. (LAVERGNE, Philippe, trad.). Paris, Gallimard, 1982.

_______. Finnícius Revém. (SCHÜLER, Donaldo, trad.) 5 vols. São Paulo, Ateliê, 1999-2003.

_______. Poems and exiles. Londres, Penguin, 1992.

_______. A portrait of the artist as a young man. Oxford, Oxford University Press, 2000.

KENNER, Hugh. Ulysses. Baltimore: Johns Hopkins University Press, 1987.

_______. Joyce’s voices. Berkeley e Los Angeles, University of California Press, 1978

KERSHNER, R. B. Joyce, Bakhtin, and popular literature. Chappel Hill: The University of North Carolina Press, 1989.

LEVIN, Harry. James Joyce: a critical introduction. Norfolk: New dimensions, 1941.

MELCHIORI, Giorgio & ANGELIS, Giulio de. Ulisse: guida alla lettura. Milão: Oscar Mondadori, 2000.

NORRIS, Margot (ed.). A companion to James Joyce’s Ulysses. Boston: Bedford Books, 1998.

READ, Forrest (ed.) Pound/Joyce: the letters of Ezra Pound to James Joyce, with Pound’s critical essays and articles about Joyce. Nova Iorque, New Directions, 1967.

Bakhtin, e mais

BAKHTIN, Mikhail Mikhailovitch. Problemas da poética de Dostoiévski. Rio de Janeiro e São Paulo, Forense universitária, 1997.

_______. Questões de literatura e de estética: a teoria do romance. São paulo, Unesp e Hucitec, 1988.

_______. Para uma filosofia do ato responsável. São Carlos: Pedro e João, 2010.

_______. Estética da criação verbal. São Paulo: Martins Fontes, 2000.

_______. Art and answerability. Austin: University of Texas Press, 1990.

_______. A cultura popular na idade média e no renascimento: o contexto de François Rabelais. São Paulo: Hucitec; Brasília: Editora da Universidade de Brasília, 1987.

_______. The dialogic imagination. Austin: University of Texas Press, 2000.

_______. Problems of Dostoevsky’s poetics. Minneapolis: University of Minnesota Press, 1999.

_______. Speech genres and other late essays. Austin: University of Texas Press, 1999.

_______ (VOLOCHÍNOV, V. N.). Marxismo e filosofia da linguagem. São Paulo: Hucitec, 1988.

EMERSON, Caryl Morson, Gary Saul. Mikhail Bakhtin: criação de uma prosaística. São Paulo: EdUSP, 2008.

BRAIT, Beth (org.). Bakhtin, dialogismo e construção do sentido. Campinas: Editora da UniCamp, 1997.

_______ Ironia em perspectiva polifônica. Campinas: Edunicamp, 1996.

FARACO, Carlos Alberto. Linguagem e diálogo: as idéias lingüísticas do círculo de Bakhtin. Curitiba: Criar, 2003.

_______. TEZZA, Cristovão; BRAIT, Elizabeth; RONCARI, Luiz; BERNARDI, Rosse Marie. Uma introdução a Bakhtin. Curitiba: Hatier, 1988.

_______. TEZZA, Cristovão & CASTRO, Gilberto de. Diálogos com Bakhtin. Curitiba: EdUFPR, 2001.

TEZZA, Cristovão. Entre a prosa e a poesia. Rio de Janeiro: Rocco, 2003.